Estágio pra esquimó.

Persiste na capital paranaense a crença de que a cidade está localizada num “país tropical abençoado por Deus”, o que culmina na negativa por parte das construtoras em adicionar aquecimento aos empreendimentos edificados. Por outro lado, as lojas do Centro faturam com passantes que se veem tentados a “dar só uma olhadinha” nos aquecedores.

Na cama, já não é mais o abraço acalentador do amante o acessório indispensável – e sim uma garrafinha PET com água quente. As meias estão por toda parte debaixo das cobertas. E estas são tantas que já se perdeu as contas de quantas foram. Um par de sapatos em número maior é recomendável. O chuveiro quente faz um esforço extra e ainda assim a água sai “morninha”. Repetir sucessivamente o mantra “Aiquefrio/Aiquefrio/Aiquefrio” pode ajudar. A gente inventa desculpa pra cozinhar qualquer coisa e, de repente, todo mundo vem dar uma mãozinha. Pilotar fogão virou posto disputado.

Um evento no Facebook já foi criado para marcar a neve que não vem, o que torna o frio algo completamente sem justificativa. Com neve, a gente até se contentaria. E o pior é que o frio não está apenas nas roupas, no vento e na janela – está também nas pessoas e no café que ficou três minutos fora da cafeteira. Ah, mas café frio já é demais…

Anúncios

2 comentários em “Estágio pra esquimó.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s