Não aprendi a dizer “adeus”.

Os momentos que precedem o total carregamento da página do meu Google Reader são sempre momentos nos quais eu me prometo ser uma pessoa melhor e ler tudo o que eu tenho pra ler. É um eterno domingo depois da feijoada.

Quando finalmente o número total de artigos ou posts não lidos aparece naquele layout arcaico e sem graça, a minha quarta-feira chega e descubro que não conseguirei cumprir o prometido. Às vezes me parece melhor simplesmente negar que todas essas informações existem e que me interesso por elas. Soltar um “Nem queria mesmo…”, pronto.

Ao invés disso, ensaio uma minimeditação – que na verdade é apenas um suspiro profundo de autoconsolação – e começo a ler todos os títulos, abrindo numa aba separada somente aqueles que mostrem um potencial extraordinário. Nada abaixo de extraordinário ou levemente maravilhoso é aceitável, então não sobra muito.  No fim das contas, a impressão que dá é a de que passei mais tempo julgando a relevância de títulos e manchetes do que propriamente lendo o que foi selecionado. Até mesmo o ato de adicionar novas inscrições aos meus feeds se tornou uma batalha de talentos, muito pior que America’s Got Talent.

É, o Reader é um bichinho insaciável carente por atenção. Mas daí e resolver acabar com o pobrezinho também não precisa. Apesar de sua personalidade um tanto quanto insistente, ele não é nem de longe a pior coisa ainda ativa do Google (vide o próprio Google+). E caso ele se vá, que alternativa nos resta? De que outra forma bancaremos o tiozinho lendo jornal no café-da-manhã? O Reader do WordPress não é a mesma coisa e você sabe muito bem disso. Não, ainda não posso dizer “adeus”.

Anúncios

4 comentários em “Não aprendi a dizer “adeus”.

  1. Por total desconhecimento – ou incompetência mesmo – eu nunca utilizei o tal do Reader. De qualquer forma, a maneira que você tratou a morte desse serviço do Google é tão deliciosa de ler que eu passei a sentir pena dele.

    Vou ser mais aplicado e ler suas outras histórias. Tenho certeza que incluirei mais sábados em minha semana.

  2. Não consigo ler tudo tbm 😦 Na verdade, leio quase nada do Reader). =/ Vou nos blogs que amo (inclusive o seu), e leio neles – adoro olhar para o layout quando termino, sei lá porque.

  3. Google Reader é um vício. Tentei acompanhar os blogs pelo Reader do WordPress, mas achei muito ruim. Acho que o jeito é seguir o twitter de todos os sites que eu leio… Ou então adotar o Old Reader, que é bem parecido com o Reader original.

    PS.: também sentirei as consequências do fim do serviço (http://goo.gl/KKwD4).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s