Lições de pipoca doce.

Nunca na minha vida fui muito preocupada em chegar cedo a lugar algum, a não ser nas quartas-feiras em que tinha aulas de francês. Sim, nessas quartas-feiras eu era sempre a primeira aluna a chegar à escola e o meu interesse em ser pontual não tinha nada a ver com fazer biquinho. Nada. Tinha mesmo era a ver com pipoca doce. O senhorzinho que ficava na porta já me conhecia: “Pipoca doce com bastante leite condensado, s’il vous plaît“.

O tempo passou, mudei de escola de francês e o meu único arrependimento foi deixar a pipoca pra trás. Até que resolvi aprender a fazê-la eu mesma. Agora, atenção pra grande lição de vida: aprenda a fazer a sua própria pipoca doce, pois as coisas mudam e você não pode ficar a mercê delas. Sacô?

Agora vamos pra receita porque eu comi essa iguaria hoje e então decidi compartilhá-la. Sem medo de transformar esse blogue num jornal estilo época da ditadura.

pipocamuoldura

Do que precisaremos?

  • 5 colheres de óleo
  • 5 colheres de milho – Sim, eu sei que parece estranho, mas é isso mesmo. Vai colocando o milho na colher e quando esborrar, tá bom.
  • 5 colheres de açúcar
  • 3 colheres de água
  • 1 colher de chocolate em pó

Como fazer?

O primeiro passo é bastante complexo e demanda muito cuidado: jogue tudo (eu disse tu-do) na panela a fogo médio. Comece a mexer levemente com uma colher de pau. A coisa toda vai parecer um monstrinho gosmento. Não, este não é um romance de Stephen King.

Aos poucos, a gosma vai ficando mais e mais grudenta até chegar no ponto em que ela começará a mudar sua forma. Nesse momento, sugiro que você deixe o “levemente” de lado e mexa com vontade, mas sempre com carinho. De repente você vai achar que alguém substituiu sua gosma por um monte de terra. Você está no caminho certo. Continue a mexer.

Magicamente, a “terra” vai derreter e você notará que os milhos começarão a ficar mais branquinhos. É aí que eles começam a estourar. Continue a mexer e use a tampa da panela para se defender de possíveis milhos kamikazes. Você não vai querer que um deles te atinja. Confie.

Quando os ataques dos milhos kamikazes se tornarem mais frequentes, tampe a panela e prepare o ouvido. Preste bem atenção aos estouros. Apenas quando eles ficarem com 2 segundos entre um e outro é que você pode desligar o fogo.

Ao abrir a panela, uma fumaça doce irá te atacar. Hora de enfrentá-la e misturar bem as pipocas para o “caramelo” ser distribuído. Despeje o conteúdo numa vasilha qualquer, meleque tudo com leite condensado e tente não pensar na panela suja toda grudada nível Missão Impossível. Outra lição: as melhores coisas da vida são também as mais difíceis e a sua panela será uma bela prova disso. Bon appétit!

Anúncios

3 comentários em “Lições de pipoca doce.

  1. Jornal estilo época da ditadura foi ótimo! Eu gosto muito mais de pipoca salgada. Meu marido diz amar o jeito como çaço pipoca sendo que a única coisa que faço é colocar o saquinho no microondas e deixá-lo fazer tudo por mim. Depois, muita manteiga.
    Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s